Pesquisar este blog

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Coração


Ah, o coração, de nós este centro tão engraçado!

Quando em densas trevas
grita insano, acuado,
e quando em paz ilusória
crê em qualquer história.

Ah, o coração, de nós este centro tão enganoso!
Visto e descrito pelo profeta mais choroso
tão confuso, sempre adiando a decisão a tomar
e advertido seu dono sobre todas as coisas a guardar

Que teima sempre na caverna se ocultar
que nunca se cansa de a Jesus clamar.

Marcelo de Andrade
27/05/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário